Dias melhores e dias como hoje

Hoje recebi um comentário de uma leitora do blog que me fez decidir ‘confessar’ uma coisa aqui.

Sempre tento manter uma visão positiva sobre a minha calvice feminina, foco nas perucas, e no que posso fazer com elas, mas mesmo assim, ainda tem vezes que fico triste e choro por isso. Ando passando por uma fase dessas e decidi compartilhar isso com vocês para não criar a ilusão de que uma peruca vai resolver tudo. Não vai. Ajuda MUITO mas não resolve a parte emocional.

Estou nessa ‘jornada’ há 3 anos e tem fases melhores e outras piores. O meu chororô de ultimamente aconteceu porque eu resolvi deixar os cabelos crescerem de novo, crente de que estava tudo melhor. Passei por um mês agonizante de crescimento super lento só para ver que nunca tive tão pouco cabelo na vida. Foi um balde de água gelada (num dia frio).

Acho que o mais complicado, para mim, é ver o cabelo nascer de novo e depois cair, e o danado cai tão rápido, as vezes de um dia pro outro. Uma vez até tirei fotos para que as pessoas acreditassem em mim (muitas vezes a família não acredita, acha que é coisa da minha cabeça…)

Bom nunca revelei fotos da minha queda, mas vamos lá.

A primeira foto, é do dia 16/05/2012 a segunda, do dia 17/05/2012.

E daí só ficou pior, muito pior. Não vou nem postar fotos.
Não escrevi esse post para deixar ninguém deprê, só queria que vocês soubessem que apesar de sempre tentar manter um tom positivo, eu também tenho dias ruins. Acho que é normal ficarmos chateadas com isso.
Um dia vi um documentário na NatGeo que me tocou muit  sobre uma menina que sofre de progeria, uma doença genética que faz com que a pessoa envelheça super rápido. Uma das coisas que a progeria causa é a alopecia. A menina precisava usar um suporte no quadril para andar, tinha uma expectativa de vida baixíssima, e acreditem ou não ela confessou que o que mais a incomoda é a falta de cabelo.  Uma comerciante de perucas da Inglaterra foi  super generosa e deu uma peruca natural para ela. O brilho nos olhos da menina foi incrível.
Em outro documentário, se não me engano, da GNT,  sobre o Cancer de Mama, mostram a Fundação Laço Rosa que tem um banco de perucas online (falarei mais sobre eles em outro post). Na marca de 5 minutos do vídeo (link abaixo) a fundadora do Laço Rosa fala que ter uma peruca no caso de Cancer é parte de uma preocupação pela saúde, pois muitas mulheres deixam de fazer quimioterapia para evitar a queda dos cabelos.  Ou seja, o cabelo tem um significado tão profundo para nós mulheres, que algumas preferem morrer a perder seus fios.

O que quis dizer com tudo isso? Na minha opinião, perder o cabelo, para uma mulher, é de certa forma uma mutilação, eu sei que é uma palavra forte, mas eu me sinto assim, na verdade é de fato perder um parte do corpo. Não quero de jeito nenhum fazer pouco caso de quem perde um membro do corpo! E convenhamos, os cabelos não fazem tanta falta quanto uma mão ou perna mas ainda assim são muito importantes para a auto estima feminina.  Assim como  pessoas que soferarm multilações em acidentes, guerras e pela violência, que deram a volta por cima, temos que aprender a viver sem os cabelos e concentar a nossa auto-estima em que somos e não em nossa aparência.

Recomendo a todos que leram esse post que assistam ao video do Nick Vujicic. Um australiano que nasceu sem pernas nem braços. Esse homem é uma lição de vida ambulante. Sempre que estou triste por causa do meu cabelo assito esse vídeo para me lembrar de que se ele deu a volta por cima, eu também consigo.
Vale a pena conferir:

Nick Vujicic –

Todos deveriam ver esse vídeo!: https://www.youtube.com/watch?v=xHPYci0QqSU&feature=fvwrel

História do Nick:  https://www.youtube.com/watch?v=O-bPWzl0khY

Palestra completa: https://www.youtube.com/watch?v=bDfLRwizK8Q&feature=related

“A adolescente mais velha do mundo”:  https://www.youtube.com/watch?v=CGaxP7MR-TQ

“Alternativa Saúde – Câncer de Mama – parte 2”: https://www.youtube.com/watch?v=CGaxP7MR-TQ

Anúncios

11 comentários

Filed under Uncategorized

11 responses to “Dias melhores e dias como hoje

  1. kaila123

    Oie amore estou na mesma situação que você , mais nao vamos nos deixar abarter ainda bem que existem as nossas perucas nossa full e front lace que seria de nos sem elas rsrsrsrs você é linda!!!Assim como eu duas carequinhas lindas e fofas 🙂

    Gostar

  2. rhose silva

    Mel, Como vc já saber (acho q já mencionei), eu tenho a alopecia areata universal há 11 anos e ao longo do tempo, percebi q cada um lida de maneira diferente c/ sua alopecia…eu tenho esses momentos aí de tristeza e digo q nessas horas chorar “lava” a alma, mas sei lá, acabei me aderindo a falta de cabelo e suas consequencias…procuro não pensar mais sabe? E quando começa a vir pensamentos baixos, eu procuro me “dar um presente” seja ele qual for…algo que me faça feliz, desde comprar uma roupa, uma make, ir a praia…o que for possível no momento. São bobeirinhas mas acabam desviando o foco…é isso…rsrsrs bjos

    Gostar

  3. oi mel eu sei o que vc esta se sentindo porque vivo o mesmo problema , a quatro ano que fasso tratamento de alopecia ariata, a uns dois anos atras meus cabelos naceram todos , durou uns dois anos e cairam todos de novo ja fiz o tratamento esse ano duas veses e as duas veses eles naceram e cairam todos de novo, hoje estou totalmente careca e ate minhas sambrancelhas cairam hoje eu nao tenho mais lagrimas para chorar por causa dos meus cabelos, tento viver minha vida de uma forma tranquila mas confesso que as vezes me da uma tristeza tao grande que so Deus me consola.gostaria muito de manter contato com vc para nos compartilhar nossas esperiencias bjs

    Gostar

  4. sandra

    Mel, me ajude, preciso comprar uma full lace para mim com silk top, de cabelos longos e castanhos. Entre em contato comigo, por favor. Estou desesperada. Os meus cabelos estão caindo muito rapidamente.

    Gostar

  5. Nova carequinha no pedaço!

    Olá Mel, primeiramente, gostaria de te dar os parabéns pelo seu blog, de fato, ele foi uma bênção de Deus pra mim. Estou com alopécia androgenética e meu cabelo está muito ralo. No seu blog fiquei conhecendo o Toppik, que eu estou usando e resolveu o problema por enquanto. Também conheci as perucas, que são uma ótima opção para quando a situação se agravar. Quero elogiar a sua força e dizer que momentos de tristeza são mesmo naturais e você lida com eles muito bem. Já li o livro do Nick Vujicic, chamado “Uma vida sem limites”. Se você não leu, recomendo pra ti, porque é maravilhoso! Legal você ter mencionado ele, porque sempre que estou abatida com meu cabelo, penso nele e digo pra mim mesma: “Nick com sua força e sua fé vence a vida sem braços e pernas, eu vou vencer sem cabelo!!!” Você está correta, nosso valor não pode ser medido pela nossa aparência, ou nada fútil. Isto são valores podres e não podemos entrar nesta canoa furada. Queria sugerir dois tópicos… Você já falou um pouco sobre luzes, mas seria legal falar um pouco mais: Qual tipo de luzes ajuda a disfarçar o problema? Outro tópico seria o corte de cabelo… Por enquanto, minha perda grande é no topo. Será que uma franjinha rala é melhor do que uma franja longa? Atualmente, uso a franja longa presa para trás atrás e LOTADA de Toppik, mas já está ficando meio óbvio o Toppik no couro cabeludo… Será que mudo para uma franjinha mais curta, mesmo que ralinha, e jogo o Toppik por cima? Deus te abençoe muito, muito, muito! Bjs.

    Gostar

    • Mel

      Oi! Obrigada pela dica do livro, vou ver se compro e leio! O Toppik funcionou para mim até certo ponto, depois não funcinava mais. O que começei a usar depois foi o Dermmatch, eu acho que ele preenche mais.
      Sobre a franja, acho dificil dar minha opinião sem ter visto.

      Bjs

      Gostar

      • Nova carequinha no pedaço!

        Olá Mel, compre o livro sim, você vai adorar… No mais, ia até te mandar uma foto, mas com a correria de final de ano, ficou para depois e acabei achando uma solução para a minha “careca” parcial. Na verdade, eu assumi que a parte do contato entre o couro cabeludo e a pele vai ficar meio ralinho e passei a aplicar o Toppik a partir de 1 cm daí para trás. O resultado ficou bem natural (dentro do possível) e abri mão de cortar a franja. Estou usando um protetor de rosto de plástico transparente, daqueles de aplicar laquê, para aplicar o Toppik e está sendo uma mão na roda, pois ele protege os 1 cm que lhe falei. Vou comprar o Dermmmatch pra experimentar, valeu o toque. Você fica linda de lenço! Beijo!

        Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s