Abaixo a Ditadura dos Cabelos Longos!

 

Eu faço natação, e no momento de me trocar no vestiário tenho flashbacks dos meus tempos de escola. Competitividade feminina é algo sério (e não deveria ser, nem existir). Sempre tem alguém pra contar suas celulites, estrias e gordurinhas para que se sinta melhor sobre si mesma. Mas o que me irrita mesmo é quando vejo outras mulheres rindo por eu secar meu cabelo curtinho. Sim, meu cabelo curto tem tanto direito a ser secado quanto o seu cabelo na cintura. Não é o comprimento do cabelo que determina se ele pode ou não ficar mais arrumadinho. Se ele merece ou não cuidados e carinho.

Tenho muito orgulho das minhas madeixas de 4 dedos de comprimento. Poucos sabem a luta que tem sido para mantê-las na cabeça (você que está lendo isso daqui provavelmente sabe). Quem já teve um encontro pessoal com a Alopécia Areata sabe que vitória é ver fiozinhos crescendo novamente (mesmo falhados como os meus). Eu até poderia tentar deixar crescer, mas não quero. Gosto dele assim.

Estou cansada dessa ditadura da beleza, e não falo só da mídia. Quantas coisas não impomos a nós mesmas? Quantas coisas nós absorvemos e replicamos sem nem pensar? Estou neste pequeno mundo da alopécia desde 2009, e nestes 7 anos percebi que mesmo nós, alopecianas, temos preconceito contra nós mesmas! Como podemos pedir ao mundo que nos aceite se nós mesmas não nos aceitamos?

´pixie

Michelle Williams com um corte pixie

Meu pequeno experimento:

Para tentar entender como uma mulher de cabelo curto é vista na sociedade criei duas contas (idênticas) num site sério de relacionamento, um perfil de peruca, logo cabelo longo, e uma com meu cabelo natural, curto, cortada num estilo Pixie (Curtinho desfiado tipo o corte da Emma Watson pós-Harry Potter). Ambas as fotos eram bem parecidas e foram tiradas na mesma época, com poses semelhantes e tudo.

Os resultados:

Eu, com meu cabelo curto, recebi 0 (zer0) contatos em 7 dias.

Eu de cabelo longo, recebi 10 contatos em 1 hora. UMA HORA.

Em ambos perfis, coloquei uma das últimas fotos com o cabelo oposto da foto principal. Sabe qual foi a primeira pergunta feita por 7 dos 10 (sim, exatos 70%)?

Eles: – Oi, tudo bem? Seu cabelo está curto ou longo?

Eu: – Oi, tudo bem. Está curto, por que?

Eles:        6  sumiram e não falaram mais nada

1 falou: – Afe, trata de deixar crescer.

Conclusão:

O que quero dizer com isso tudo? Eu descobri muito sobre mim mesma. Eu, Mel, gosto do meu cabelo curto. Acho que não tira, em nada a feminilidade.

E sabe do que não gosto? De gente que me julga pelo meu cabelo. Pessoas assim não valem meu tempo, porque são pessoas que julgam os outros sem antes conhecê-los, e não quero gente assim na minha vida.

Então, meninas, vamos parar com essa mania de querer fazer mega hair, de usar peruca e etc. para esconder o cabelo curto*? Ele é bonito, é nosso, e deve ser usado com orgulho. Só quem perdeu o cabelo sabe o tanto que valem esses fiozinhos curtos.

*P.S: Todos que me leem regularmente sabem que eu não tenho nada contra o uso de perucas. Inclusive tenho vários e uso quando preciso. Quando temos falhas ou tão pouquinho cabelo que ele mal cobre a cabeça sou 100% a favor das perucas, mas não consigo concordar com usar peruca só porque o cabelo está curto. 

 

1 Comentário

Filed under Desabafo, Uncategorized

Mas uma peruca tradicional fica natural?

Recebo muuuuitas vezes essa pergunta no blog e por e-mail (vidaderapunzel@gmail.com).

Voces que me digam! Essa é minha peruca Estela da Crown Wigs. Quando não quero cabelo caindo no rosto uso ela assim (com uma presilha). Essa foto, como todas as que uso no blog não tem alteração digital nenhuma.

image.jpeg

Dá para desconfiar de que isso é uma peruca? Eu acho que não… 

4 comentários

Filed under Uncategorized

Latisse – antes e depois 

O tratamento com Latisse está dando super certo! A minha foto de antes não está muito boa, mas garanto que está funcionando bem. 

As falhas sumiram e meus cílios estão tão longos que as pontinhas estão até enrolando pra cima (tipo um curvex natural!) 

Eu estou usando 3x por semana agora. Nas primeiras 3 semanas usei todos os dias e agora estou só fazendo uma manutenção.

As fotos não são as melhores mas tirar fotos de olhos fechados não é fácil, haha! Tirei as duas sem maquiagem.
 

antes do latisse


  

depois do latisse

4 comentários

Filed under Uncategorized

Mais pesquisas e ótimos resultados – será a cura da Alopécia? 

Pesquisadores da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, podem ter dado o primeiro passo para realizar o sonho de muita gente: voltar a ter cabelos. Angela M. Christiano e seus colegas conseguiram fazer crescer pelos em camundongos ao “acordarem” o folículo capilar do seu ciclo de dormência. Isso foi feito inibindo a produção de algumas enzimas usando dois tipos de remédios. O estudo foi publicado na última semana na revista científica Science Advances.
A pesquisa, que usou inibidores de enzimas da família Janus kinase (JAK, na sigla em inglês), levanta a possibilidade de que essas substâncias sejam capazes de restaurar o crescimento dos fios em casos de perda de cabelo em que os folículos ficam paralisados no estado de descanso – como é o caso da calvície masculina.
Esses inibidores são remédios usados atualmente para tratar doenças do sangue (ruxolitinib) e para artrite reumatoide (tofacitinib). Ambos estão em estágio de testes clínicos para o tratamento de outras doenças como a psoríase em placa (que também leva à queda de pelos) e a Alopecia areata, uma doença autoimune que causa a perda de cabelo.
“O que descobrimos é promissor, apesar de ainda não termos mostrado que é a cura para a calvície padrão”, afirmou Angela. “Precisamos testar se os inibidores JAK podem induzir o crescimento de cabelo em humanos usando fórmulas feitas especialmente para o couro cabeludo”.
Descoberta acidental
Ela e seus colegas descobriram o efeito dos inibidores sobre o folículo capilar acidentalmente enquanto estudavam a Alopecia areata, que ataca os folículos. No ano passado, em outra pesquisa, eles mostraram que os inibidores cortam o sinal que provoca o ataque autoimune e que esses remédios faziam o cabelo crescer de novo em pessoas com a doença.
Enquanto fazia os testes, Angela percebeu que os pelos dos camundongos cresciam em maior quantidade quando o remédio era aplicado diretamente na pele. Isso indicou que os inibidores poderiam estar agindo nos folículos além do papel de estancar o ataque imunológico.
Quando os pesquisadores observaram folículos de camundongos normais, eles notaram que os inibidores acordavam rapidamente os folículos que estavam em estágio de dormência (eles têm dois ciclos, o ativo e o descanso).
Assim, os pesquisadores descobriram que os inibidores de enzima ativam o processo natural de despertar dos folículos.
Resultados
Camundongos tratados por cinco dias com um ou dois dos inibidores fizeram crescer pelos novos em dez dias, acelerando o início do crescimento. No grupo de controle, nenhum pelo cresceu nos camundongos no mesmo período.
“Não há muitos compostos que conseguem forçar os folículos capilares ao ciclo de crescimento tão rapidamente”, disse a pesquisadora. “Alguns agentes tópicos induzem tufos de cabelo aqui ou ali depois de algumas semanas, mas poucos têm esse efeito potente e também essa rapidez”.
Os remédios também produziram cabelos humanos mais compridos em folículos em cultura e em pele humana enxertada em camundongos. É provável que as substâncias ajam da mesma forma em folículos humanos, ou seja, após novas pesquisas pode ser que os remédios induzam o crescimento de cabelos novos ou alonguem os fios já existentes.
Até agora, todos os experimentos foram conduzidos em camundongos normais e folículos capilares humanos. Já os testes com folículos afetados por doenças que provocam queda de cabelo ainda estão sendo realizados.
Reproduzido de: http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2015/10/30/cientistas-acordam-foliculo-capilar-e-isso-pode-mudar-a-vida-dos-carecas.htm?cmpid=fb-uolnot

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Latisse – Recuperando os Cílios 

Como muitos já sabem as alopecias areata, total e universal podem afetar os cílios e sobrancelhas. 

Há umas duas semanas meus cílios dispararam a cair então decidi testar o Latisse. Já havia lido sobre ele, mas até recentemente nunca tive necessidade de testá-lo e como é meio carinho não faria somente para ter cílios maiores rs rs. 

A bimatoprosta (princípio ativo do Latisse) na verdade é um remédio para glaucoma. Os oftalmologistas notaram que com seu uso os pacientes desenvolviam como “efeito colateral” cílios mais longos e mais escuros. Depois de muitas pesquisas o Latisse foi desenvolvido. 

  
Essa é a caixa, bem grande, mas o remédio é minúsculo. É um frasco de colírio. A embalagem vem com 100 aplicadores(pincéis) estéreis. 

A bula vem com descrições bem detalhadas de como aplicar. 

1) retire um pincel aplicador da embalagem

2) pingue uma gota do medicamento, com cuidado para não encostar nada na ponta do potinho pra evitar contaminações.

3) passe na raiz dos cílios *superiores* como se fosse um lápis ou delineador. É importante não usar nos cílios inferiores! 

4) repita o mesmo procedimento pro outro olho e para as sobrancelhas se você também precisar de tratamento nelas. 

A aplicação é feita uma vez por dia, sem lentes de contato (esperar 15min antes de colcá-las) e preferencialmente à noite. 

 

abrindo a caixa

  

O medicamento em si. Sim é minusculo

  

pinceis aplicadores – cada par para um dia

  

abrindo os pinceis

  

pincel do proprio Latisse

 
Eu não gostei do aplicador que veio com o produto. Apesar de serem estéreis é tudo achei que eles retém demais o produto e quase nada acaba ficando na pele.  Então comprei um pincel novo de maquiagem que uso só para isso é lavo depois de cada uso com sabonete antibacteriano. Acabei optando por um pincel para lábios pois achei o formato legal pra aplicação do medicamento. 

 

pincel de boca – quem disse berenice?

  
 
Depois de testar o pincel novo acredito que acertei na escolha! 

Bom, ainda estou na primeira semana, os efeitos devem aparecer após 4-8 semanas, vou contando pra vocês como vai essa experiência! 

Latisse – R$ 120,00 aproximadamente 

Pincel Boca – Quem Disse Berenice? R$ 19,00 

5 comentários

Filed under Uncategorized

Retratos da Alopécia – Projeto Baldvin de Sigga Ella

A Fotógrafa Islandesa Sigga Ella gosta de retratar o incomum. Ela fez um projeto de retratos de mulheres com alopécia. O objetivo do projeto é concientizar as pessoas sobre a Alopécia.

043 Projeto Baldvin Projeto Baldvin2

Em uma postagem ela explica: “Em ‘Baldvin’, fotografei sete mulheres que queriam mostrar os resultados de sua condição, a Alopecia — uma desordem autoimune que causa queda de cabelo. A sociedade impõe muitos estereótipos, e um deles é que a mulher precisa usar cabelo comprido. Uma mulher careca nunca será aceita como uma mulher que tem cabelos longos. É necessário discutir o assunto e trabalhar contra esse estereótipo”.

Veja as demais fotos no site da fotógrafa: http://siggaella.com/projects/baldvin/

Veja mais fotos em seu site: http://siggaella.com/projects/baldvin/

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Feliz aniversário, peruquinha da Crown Wigs

Minha peruquinha da Crown Wigs fez um aninho em Março!  Não, ela não teve festa, mas bem que merecia uma. A durabilidade esperada era de um ano, e agora ela está com um 1 ano e 3 meses, e a única diferença do dia em que saiu da loja para hoje é que a cor desbotou um pouquinho, que é completamente normal para perucas. Não perdeu uma quantidade significativa de cabelo (um pouco sempre cai) e não está embaraçando mais do que esperado.

Um ano atrás

Um ano atrás, antes do corte

Durante o 1 ano e 3 meses, eu usei ela aproximadamente 11 meses (durante 4 meses meu cabelinho de verdade ficou no lugar sem cair).

Depois de um ano de uso

Depois de um ano de uso

Eu sigo as instruções, só lavo a cada 2 ou 3 semanas, hidrato toda vez que lavo, uso produtos de qualidade e evito usar secador, chapinha e babyliss ao máximo.

Veredito final: Quando eu precisar de outra peruca com certeza procurarei a Crown Wigs, o produto deles realmente superou minhas expectativas. 

3 comentários

Filed under Uncategorized